quarta-feira, 1 de outubro de 2014

A ARTE DE SURPREENDER...

 A ARTE DE MARINA SILVA

Os presidenciáveis, Aécio e Dilma ficaram assustados com a reviravolta.  Um novo candidato à altura do  #SaudosoEduardoCampos... Uma nova campanha. Um partido emocionalmente abalado... Onde "2 minutos de propaganda" vence o dobro ou o quádruplo do tempo? De forma alguma! (Deve ter pensado cada qual com os seus botões).

Foi então que veio a SURPRESA que agitou a rotina política dos velhos tempos! "A onda Marina".



#MarinaSilva40 , uma candidata de fibra! Ela é forte e decidida. Persistente, objetiva e confiante.
Surgiu no cenário presidenciável e já abalou o então estável cenário das eleições: As pesquisas oscilaram; a nova concorrente projetou-se; os candidatos correram para mudar o discursos.
O Brasil acordou. As redes sociais ficaram animadas.
Quem não se manifestava nas eleições passou a registrar sua opinião. O slogam de Eduardo Campos, a foto de Marina e suas propostas, tornaram as redes "verde e amarelo".
A fúria dos adversários, agrediu, mas não intimidou.

A Corajosa, candidata #MarinaSilva  mantém-se firme, tranquila, bem posicionada  e confiante, segue, com objetivos bem definidos rumo à Presidência porque  a sociedade sabe que com #MarinaSilva40  o Brasil tem chances reais de efetivar a mudança necessária e urgente
.
E "cá pra nós", fazer uma campanha em tempo recorde, é uma façanha e tanto! Palmas pra ela e equipe que conseguiram  mobilizar uma sociedade de forma tão brilhante e encantadora!

#MarinaSilva : Uma mulher capaz de mudar o quadro político de forma tão surpreendente com certeza trará ao Brasil novos tempos!
Quero #MarinaSilvaPresidentedoBrasil
(Texto de Liége Machado)

Foto extraída do Blog de Políbio Braga 

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

MINIATURAS NAS RUAS...

Miniatura de homem segurando a rédea de um animal carregando mulher (BBC Brasil)
"O artista urbano britânico conhecido apenas como Slinkachu ficou famoso por abandonar bonecos de homens, mulheres e crianças em miniatura nas ruas de grandes cidades. O projeto batizado de 'Pequenas Pessoas' começou em 2006 e virou um livro em 2008.

O trabalho se baseia na remodelagem e pintura de bonequinhos que normalmente acompanham trens de brinquedo. Após criar cenas para os bonecos, Slinkachu os deixa nas ruas.

"É ao mesmo tempo um projeto de instalação de arte de rua e um projeto fotográfico. O lado urbano do meu trabalho brinca com a noção de surpresa e busca encorajar os moradores das cidades a estar mais atentos ao que acontece a seu redor", explica Slinkachu, que tem 28 anos. "As cenas que eu crio, mais evidentes através da fotografia, e os títulos que dou a essas cenas têm como objetivo refletir a solidão e a melancolia de se viver em uma grande cidade."

Algumas das micro instalações criadas por Slinkachu estão sendo exibidas pela galeria de arte Andipa, em Londres, na exposição "Concrete Ocean", ou "Oceano Concreto", até o dia 2 de abril de 2011."


ARTE NO GIZ...

Antes o giz fazia a arte nos quadros de sala de aula... Paredes... Papeis.... Mas o Edson Pereira resolveu fazer  a arte no giz. Confiram no site: http://www.artenogiz.com.br/fotos.html

Abaixo uma das fotos:

sábado, 2 de outubro de 2010

A CAMPANHA DE MARINA - 43...


A campanha de Marina é criativa e atraente.
Consegue deixar o processo democrático eleitoral com "a cara do brasil": Povo otimista, lutador, de fé, coragem e acima de tudo criativo.
E independente do resultado, a "onda verde" que se formou nesse mar de gente bonita, é um exemplo de garra e confiança.
O sair da "mesmice" eleitoral está sendo o ápice desse processo´.
É inspirador, contagiante, importante e muda realmente o rumo da história política do Brasil.
Eu particularmente, resolvi, de forma voluntária, aderir a esse movimento nesse pleito, porque vi, nas propostas e nas idéias, o melhor pra o Brasil. A Hora é agora!

Liege Machado (Cidadã brasileira, Poetisa, Arte-educadora, Funcionária pública federal... )



 
 

"Nossos ventos mudam o Brasil

A novidade nas eleições de 2010 foi o Movimento Marina Silva.

Pela primeira vez em uma campanha presidencial um movimento autônomo e voluntário, formado por cidadãos, respondeu criativamente o chamado de um novo jeito de se fazer política.

É no tempo presente que fazemos a história. Marina Silva foi a inspiração!

A mobilização se espalhou pelo país, reencantando o país e abrindo espaço para as pessoas manifestarem livremente suas opiniões e suas formas de agir.

O movimento se fez pela diversidade. O movimento agiu com liberdade. Nossa força será afirmada nas urnas.

Hoje, em respeito à legislação eleitoral, o site do Movimento Marina Silva será retirado do ar, mas no dia 4 de outubro vamos nos reencontrar!

Neste momento, vamos aproveitar o tempo restante para convencer as pessoas que ainda não se definiram.

E fazer uma corrente positiva para visualizarmos coletivamente o nosso grande resultado no domingo.

Que venha o segundo-turno!" (Texto extraído http://www.movmarina.com.br/)


quinta-feira, 9 de setembro de 2010

A ARTE DA BEBIDA...

Desde agosto de 2009, a empresa BevShots fotografa moléculas de bebidas alcoólicas através de microscópios, transformando-as em obras de arte. Nesta foto, moléculas de vodca tônica. (Foto: BevShots)

Os fotógrafos colocam gotas da bebida,como a tequila, da foto acima, em lâminas. Depois de secas, as moléculas são fotografadas. (Foto: BevShots)

As moléculas chegam a ser ampliadas até mil vezes, antes de serem fotografadas. Acima, uma foto do coquetel White Russian. (Foto: BevShots)


A empresa americana BevShots fotografa moléculas de bebidas alcoólicas vistas através de microscópios e as transforma em arte.

Os especialistas coletam gotas das bebidas, colocam-nas em lâminas, esperam que elas sequem e aí as fotografam.

Somente a secagem pode demorar até quatro semanas, e o processo completo pode durar até três meses. As fotos são tiradas com uma câmera 35 mm comum.

A empresa vende as fotos em seu site, e estima já ter vendido cerca de 20 mil imagens.

O presidente da BevShots, Lester Hutt, é graduado em química e as fotos são tiradas no Departamento de Química da Universidade da Flórida.

Veja mais fotos na BBC Brasil

ARTE NA PONTA DO LÁPIS...

O artista brasileiro Dalton Ghetti, baseado em Connecticut, nos Estados Unidos, esculpe pontas de lápis desde que era criança, na escola.

Apontando seus lápis com uma lâmina de barbear, ele descobriu a textura macia do grafite e começou a experimentar, primeiro esculpindo nomes na madeira dos lápis.

O escultor chegou a experimentar outros materiais como giz, sabão e casca de árvore, mas optou pelo grafite de lápis número 2 e de lápis de carpinteiro.

Suas obras hoje estão na exposição Meticulous Masterpieces: Contemporary Art by Dalton Ghetti, Les Lourigan e Jennifer Maestre, no New Britain Museum of American Art, em New Britain, Connecticut.



Mais fotos e Matéria completa: BBC Brasil


 

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

FUTEBOL ARTE...


Neymar e Alexandre Pato tiveram sua redenção ontem. ‘Renegados’ pelo ex-treinador da seleção brasileira, ambos brilharam para definir a vitória sobre os Estados Unidos, por 2 a 0, no início da Era Mano Menezes. Em seu primeiro compromisso no cargo, Mano Menezes colocou em campo jovens talentos em formação ofensiva. O sistema 4-3-3 e a fragilidade da seleção americana abriram espaço o amplo domínio verde-amarelo, com destaque para a consistente atuação dos ‘renegados’ de Dunga. Ganso organizou o meio-campo, Robinho deu qualidade à movimentação e Neymar e Pato foram às redes.


A seleção brasileira começou a partida errando muitos passes, sem se encontrar, acuada pelos norte-americanos. Aos 2 minutos, Donovan aproveitou passe errado de Daniel Alves, invadiu a área na frente de Thiago Silva e bateu, desequilibrado. Victor defendeu com os pés, evitando o gol norte-americano.

Aos poucos, o time foi se encontrando. Centralizado, Ganso fez o jogo girar pelos lados, onde Neymar e Robinho tinham o apoio de Daniel Alves e André Santos. O gol saiu aos 28 minutos: André Santos avançou pela esquerda e cruzou na medida para Neymar, bem colocado, cabecear para o fundo da meta. Aos 32 minutos, um bom lance surgiu pela direita: Daniel Alves recebeu livre e passou para Alexandre Pato, que tocou a bola e trombou com Howard antes de completar para o gol, o árbitro marcou falta.

A seleção brasileira manteve o domínio da partida no final do primeiro tempo, tocando a bola e esperando uma boa oportunidade. Continuando com a postura ofensiva, acabou recompensada já nos acréscimos, aos 46: Ramires viu a defesa rival em linha e passou em profundidade para Pato, que invadiu a área em velocidade, driblou Howard e completou para as redes, ampliando.

Na segunda etapa, a seleção voltou perdendo uma incrível chance. Aos 8 minutos, Daniel Alves cruzou da direita, Alexandre Pato furou ao tentar completar de letra e Neymar acabou travado. Na sobra, Robinho bateu rasteiro e acertou a trave norte-americana.

O tão exaltado ‘quarteto santástico’ se formou em campo quando, aos 21 minutos, André substituiu Alexandre Pato. Hernanes também entrou, na vaga de Ramires. O esquema tático foi mantido com três atacantes. Sobrava espaço para os avanços dos atacantes brasileiros que foram criando situações para ampliar o marcador, mas esbarravam na boa atuação do goleiro Guzan, que havia substituído Howard. O suplente fez excelentes defesas.

EUA: Howard (Brad Guzan); Spector, González, Bocanegra (Goodson) e Bornstein; Feilhaber (Altidore), Edu, Bradley e Bedoya (Gomez); Donovan (Findley) e Buddle (Kljestan)
Técnico: Bob Bradley

Brasil: Victor; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e André Santos; Lucas, Ramires (Hernanes) e Ganso (Jucilei); Robinho (Tardelli), Neymar (Ederson) (Carlos Eduardo) e Alexandre Pato (André)
Técnico: Mano Menezes

Local: Estádio New Meadowlands, em Nova Jersey (EUA)
Árbitro: Silviu Petrescu (Canadá)
Assistentes: Joe Fletcher e Daniel Belleau (ambos do Canadá)